Central de Atendimento
Tel.: (44) 3226-3456
Trabalhadores protestam contra reforma da previdência em Maringá

Cerca de 1.500 pessoas estão reunidas em frente ao prédio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Maringá, segundo informações do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Maringá (Sismmar). O ato contra a reforma da previdência, proposta pelo Governo Federal, está tramitando na Câmara Federal e propõe a revisão das regras para aposentadoria. Uma das mudanças é o aumento do tempo de contribuição para que homens e mulheres possam se aposentar.

O movimento, formado por trabalhadores rurais de 80 sindicatos da região e outros moradores de Maringá, começou por volta das 9h. Os manifestantes bloquearam o trânsito pela Avenida XV de Novembro entre as Avenidas Herval e Getúlio Vargas.</p>


Em Rolândia, também há protestos em frente ao prédio do INSS. Lá, o grupo é composto por integrantes do Movimento dos Sem-Terra e moradores da cidade.


Novas regras


A proposta de reforma da Previdência apresentada pelo Governo Federal estabelece uma idade mínima de 65 anos para aposentadoria, com 25 anos de contribuição. Para receber a aposentadoria integral, no entanto, é necessário contribuir por 49 anos.


A PEC prevê, ainda, a elevação da idade mínima de aposentadoria se a sobrevida do brasileiro, medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aumentar. Atualmente, a expectativa de sobrevida de um brasileiro aos 65 anos está em torno de 18 anos. Se este índice aumentar um ano, a idade mínima poderá aumentar um ano, sem necessidade de aprovar uma nova emenda constitucional.


Fonte: O Diário