Central de Atendimento
Tel.: (44) 3226-3456
Paim diz que Senado não vai carimbar destruição da aposentadoria

O senador Paulo Paim (PT-RS) usou as redes sociais neste domingo (7) para fazer um alerta: “Estão enganados aqueles que acham que o Senado é apenas uma casa carimbadora. Aqui se debate, se discute e se vota. Se aqui chegar, tudo o que for necessário modificar na reforma da Previdência, que se faça”.

 

Segundo o senador, a proposta aprovada na comissão especial da Câmara atinge a população mais pobre do país.

 

“O governo diz que vai economizar mais de R$ 1 trilhão com a reforma. R$ 800 bilhões será é nas costas do RGPS (Regime Geral de Previdência Pública), para quem ganha um, dois, três salários mínimos, BPC (Benefício de Prestação Continuada) e o abono salarial. Os grandões contribuirão com muito pouco. Mais uma vez os pobres é que irão pagar a conta. Que combate aos privilégios é esse?”, indagou o senador.

 

Paulo Paim diz que os trabalhadores já estão sofrendo muito com o lendo atendimento no INSS. “Dos 2,2 milhões pedidos para concessão de benefícios junto ao INSS, 1,4 milhão estão com análise em atraso. A situação tende a piorar, porque o governo anunciou que não fará concurso público para preencher as vagas no órgão nos próximos anos”, criticou.


Fonte: Vermelho