Central de Atendimento
Tel.: (44) 3226-3456
Números de emprego na indústria e construção civil apontam para retomada

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Governo Federal (Caged), mostram que em junho o Paraná teve um saldo positivo de 2829 vagas de trabalho. O resultado foi puxado pela construção civil que abriu 1828 vagas e pela indústria que contratou 1600 trabalhadores.

 

No primeiro semestre, o saldo ainda ficou negativo, por causa dos meses de abril e maio, impactados fortemente pelas medidas restritivas da pandemia do coronavírus.

 

Junho traz uma perspectiva de retomada dos níveis de atividade econômica pré-pandemia. Mas ainda é cedo para confirmar uma tendência nestes números.

 

Segundo Evânio Felippe, economista da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), é preciso esperar os dados dos próximos meses.

 

“Devemos esperar mais dois ou três meses pela frente, […], para verificar se essa nova tendência se confirmar. E aí poder afirmar que o mercado de trabalho está numa trajetória de retorno à normalidade”, diz Felippe.

 

O setor produtivo precisa agora de flexibilização das atividades econômicas amparada na adoção de medidas de segurança sanitária, e a volta do consumo. Consumidores mais confiantes e seguros para fazer a roda da economia girar.

 

“Nesse momento dois movimentos serão necessários. Primeiro, um maior afrouxamento das medidas de isolamento social com a adoção de medidas de controle sanitário por parte das empresas. E recuperação da atividade de consumo por parte das famílias, aumentando o consumo, aumenta-se as vendas, por sua vez, aumenta a produção da indústria. Aumentando a produção da indústria, haverá uma maior probabilidade da geração das novas vagas de trabalho”, explica o economista da Fiep.

 

Em junho, agronegócio abriu 77 postos de trabalho e o setor de serviços, 46. O comércio no Paraná, no entanto, fechou 721 vagas.


Fonte: CBN Maringá